A Internacional da Estupidez

Na madrugada da última quarta feira, no estado de Guanajuto, México, um gangue roubou milhões de munições de uns camiões que circulavam. Entre o material roubado ( ou adquirido, como preferirem) estavam 87.000 muniçoes para a AR-15, produzida pela Colt, a espingarda de assalto que todos vemos nos filmes e séries americanos.

Só existe uma loja de armas no México. Nos arredores da capital na Dirección de Comercialización de Armas y Municiones de la Secretaría de la Defensa Nacional. Os mexicanos podem obter licença para possuir armas ligeiras ( pistolas e revólveres) mas têm de permanecer na habitação. As outras estão reservadas a militares, polícias e associados de clubes de caçadores ou de  atiradores desportivos. Em 2019, 34.600 homicidios ( calcula-se 100.00 nos últimos dez anos), pelo menos  um quarto são directamente atribuídos às guerras do narcotráfico.

Ora vamos lá ver então: com leis de armas tão restritas  de onde vem isto? Dos  EUA.:

Research shows that a majority of guns in Mexico can be traced to the U.S. A report from the U.S Government Accountability Office showed that 70 percent of guns seized in Mexico by Mexican authorities and submitted for tracing have a U.S. origin. This percentage remains consistent, said Bradley Engelbert, a spokesperson for the Bureau of Alcohol, Tobacco, Firearms and Explosives. And the Trump has administration has recently taken steps to ease rules on gun exports, which enables manufacturers to sell guns in Mexico and Central America countries.

A Internacional da Estupidez funciona bem. Declara-se a war on drugs do lado norte da fronteira (USA,) mas abastece-se de armas os narcotraficantes do lado sul  (Mexico). Pior era impossível.

 

 

 

 

publicado por FNV às 09:02 | link do post